Vereador se revolta com benefício concedido aos índios de Maricá


O vereador Chiquinho (PP) não gostou nada, nada do Projeto de Lei votado em primeiro turno na Câmara de Vereadores de Maricá que concede o valor mensal de R$ 300 (Trezentos Reais) para cada índio de nossa cidade. São 120 índios que receberão o benefício no total de R$ 36.000,00 (Trinta e Seis Mil Reais). Valor será pago pela Prefeitura Municipal.

“- Sou a favor de dar emprego, um trabalhador fica 176 horas por mês trabalhando para ganhar R$ 937,00. Quando falei que era pra dar pá e enxada pra eles trabalharem e correrem atrás do sustento, teve vereador que falou que eu quero que volte a época da escravidão. Então, eu já fui escravo ( trabalhei anos assim) e hoje temos centenas de escravos na cidade, já que temos centenas de pais de família que sustentam seus filhos com esse serviço honesto, em baixo de sol e de chuva o mês inteiro pra ganhar um salário mínimo”, disse Chiquinho.

Dezesseis vereadores votaram o projeto de lei e os únicos contrários foram Chiquinho e Ricardinho Netuno. O projeto será votado em segundo turno na segunda-feira, 10, e caso seja aprovado, segue para a sanção do prefeito Fabiano Horta (PT).

“- Gente, R$ 36.000,00 (Trinta e seis mil reais) por mês dava pra melhorar e muito a nossa cidade. Sei que tem muito dinheiro entrando, mas tá na hora de avaliar no que vai investir”, finalizou o vereador.

Os índios beneficiados estão ‘morando’ atualmente na Restinga de Maricá e no Loteamento Morada das Águias, em Itaipuaçu.

error: Conteúdo protegido!