publicidade 1200x90
22/04/2016 às 17h27min - Atualizada em 23/04/2016 às 18h29min

Acusado de matar o irmão a facadas em 2012 é preso em Maricá

20160422_144658 (1024x576)

20160422_144658 (1024x576)

Por Romário Barros- Foi preso nesta sexta-feira, dia 22, Marcos Mendes da Silva. Ele é acusado de matar o irmão Edmilson Mendes da Silva em 12 de Fevereiro de 2012 em uma casa no bairro de Jacaroá, há cerca de dois quilômetros do Centro de Maricá. No começo da tarde, o Sargento Siqueira, da 4ª Companhia de Policia Militar Maricá, avistou um indivíduo andando pelas ruas do bairro Parque Eldorado e que estaria com um mandado de prisão em aberto. Siqueira solicitou apoio a viatura da rádio patrulha (Sargento Miranda e Soldado Costa) que foi até o local, abordou o homem e o encaminhou para a Delegacia de Maricá. Na Unidade Policial, o Chefe do Setor de Investigações (SI) da Unidade Policial, José Renato Oliveira, constatou que o homem estavam com um mandado de prisão expedido pela justiça por homicídio. Marcos Mendes da Silva é acusado de matar o irmão Edmilson Mendes da Silva, de 43 anos. Na ocasião, Edmilson morreu através de lesões à facada, no interior da casa da própria vítima, situada na estrada de Jacaroá. Conforme informações do Perito Criminal, a vítima, que estava parcialmente embaixo da cama e apenas usando cueca, estava no local há aproximadamente 48 horas. Moradores da localidade e amigos da igreja mencionaram na época que Edmilson era uma boa pessoa e não tinha inimigos. O mesmo era homossexual e trabalhava com artesanatos, de forma autônoma. Desde a época do fato, as investigações do crime ficaram a cargo do comissário de Polícia Antonio Pereira da Silva, policial muito experiente, há vários anos responsável pela apuração dos homicídios na Delegacia de Maricá. O Policial apurou que após averiguação minuciosa de várias testemunhas chegou a conclusão que o autor do homicídio foi o irmão da vítima, o Marcos Mendes da Silva. Pereira aponta como causas determinantes o fato de Marcos Mendes ter mentido quando afirmou não ter sido a pessoa vista com a vítima, horas antes do crime, fato desmentido por uma testemunha, que o reconheceu, através de fotografia como a pessoa que esteve em um bar na madrugada do dia do crime, acompanhado de Edmilson. Este fato também foi confirmado por um mototaxista que afirmou ter deixado Marcos Pereira em frente a casa de Edmilson dois dias antes do crime. O mototaxista afirmou que Marcos disse para Edmilson para pagar a corrida e que Edmilson pagou a corrida chateado. Outro fato que chamou a atenção de Pereira, foi quando o mototaxista entrou na delegacia, levado por um Policial Militar, e Marcos Mendes começou a gritar o nome do Militar, pedindo para que ele não o deixasse entrar na Unidade Policial, tendo nesse momento o reconhecido como passageiro que havia deixando na casa de Edmilson no dia anterior ao crime. O mandado de prisão foi cumprido pelo Delegado Titular da Unidade Policial, Dr. Júlio César Mulatinho.
Notícias Relacionadas »
Comentários »
publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp