28/11/2016 às 21h38min - Atualizada em 29/11/2016 às 21h53min

Itaipuaçu: DH encontra moto enterrada no quintal do assassino de Corretor de Imóveis

d7035e7b-c05d-4bf5-b335-dd2f1f1427de

d7035e7b-c05d-4bf5-b335-dd2f1f1427de

Por Romário Barros- Policiais Civis da Divisão de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Maricá (DHNSG) localizaram nesta segunda-feira, 28, a moto do corretor de imóveis Cláudio Assis dos Santos, de 46 anos. A moto estava enterrada no quintal do assassino, o Ilton Pereira Rezende, conhecido como 'Tigrão', de 63 anos, que confessou o crime banal. 'Tigão' confessou o crime e disse que a moto estava enterrada nos fundos da casa. Os agentes levaram o assassino até a casa e ele forneceu as coordenadas de onde estaria a moto. Ele desenterrou a moto e o veículo foi levado para a sede da Delegacia Especializada. A prisão temporária de 'Tigrão'  aconteceu no último dia 23 na casa do acusado na Rua 13, no Loteamento Jardim Atlântico, em Itaipuaçu. Ele é morador de Itaipuaçu há aproximadamente vinte anos. Agora a prisão preventiva deverá ser expedida nos próximos dias e ele cumprirá pena no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu. 'Tigrão' é conhecido por ser um catador de ferro velho pelas ruas da região. Segundo levantamento feito pelo LSM, ele estaria jogando lixo no terreno de Cláudio na Rua 9 e os dois teriam discutido no dia 26 no começo da tarde, dia do desaparecimento de Cláudio. Suspeita-se que Cláudio tenha sido atingido por um golpe de faca ou pedaço de pau por 'Tigrão' e ele teria morrido em consequência dos golpes. Durante a madrugada, utilizando um galão de gasolina, 'Tigrão' teria ateado fogo no corpo da vitima para não deixar rastros. Imagens de câmeras de segurança e uma faca encontrada na casal de 'Tigrão' auxiliaram a Polícia na elucidação do crime. “- O crime teria sido cometido após uma discussão entre as partes. A vítima estava limpando seu terreno, quando o autor chegou com o carro cheio de entulhos para despejar no local. Acreditamos que eles tenham entrado em luta corporal. Em seguida, Ilton matou Cláudio e ateou fogo em seu corpo”, esclareceu o delegado Gabriel Poiava, responsável pelas investigações. Ainda segundo o delegado, imagens de câmeras de segurança flagraram 'Tigrão' chegando no local do crime com um colchão sobre o carro e sai sem o objeto. O corpo do empresário foi encontrado carbonizado num colchão. CORPO CARBONIzADO O corpo carbonizado foi encontrado por familiares num matal próximo ao terreno no qual Claudio Assis era o proprietário. Familiares encontraram uma marca de sangue no canto da Rua, além de um par de chinelos e um cordão de ouro que eram de Cláudio. Já no matagal, foi encontrado um corpo carbonizado que pode ser do Corretor. A motocicleta que Cláudio usava no dia em que desapareceu não foi encontrada. Policiais Militares da Rádio Patrulha (RP), lotados na 4ª Companhia, foram deslocados para o local e acionaram a Divisão de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG). Os agentes da Delegacia Especializada isolaram a área e fizeram os procedimentos periciais por cerca de trinta minutos. Uma aliança, usada por Cláudio, foi encontrada em meio às cinzas. Após os procedimentos periciais, os restos mortais foram colocados no Rabecão da Defesa Civil e levados para o Instituto Médico Legal (IML) do Barreto, em Niterói. A aliança encontrada em meio as assadas leva a crer que o corpo carbonizado era mesmo de Claudio Assis. A família assinou um termo de responsabilidade no Instituto Médico Legal (IML) do Barreto, em Niterói, para a retirada dos restos mortais. Quando sair o DNA será feito a oficialização junto ao cartório que emitiu o termo provisório para o sepultamento. DESAPARECIMENTO Cláudio Assis, de 46 anos, saiu de sua loja, localizada na Rua 1, na tarde da quarta-feira (26 de outubro) por volta das 13h, e não retornou. No momento do desaparecimento, o empresário usava bermuda marrom e camisa amarela com o nome de sua imobiliária: Canaan. Além disso, ele pilotava uma motocicleta Yamaha laranja, de placa KWZ-9415. De acordo com Viviane Carvalho, esposa do desaparecido, não havia nenhum cliente agendado para o horário do desaparecimento. Ela disse ainda que Cláudio sempre usava capacete e uma jaqueta quando visitava locais mais distantes, o que não ocorreu. "Não havia ninguém agendado. Além disso, não está faltando nenhuma chave residencial aqui nos registros. Acredito que ele tenha saído para algum lugar perto, já que deixou seu capacete e sua jaqueta na loja", contou. [gallery link="file" ids="107160,107161,107162"] Reportagens Relacionadas Divisão de Homicídios prende acusado de assassinar Corretor de Imóveis de Itaipuaçu Desaparecimento de Corretor de Imóveis de Itaipuaçu repercute na Rede Record Rio Itaipuaçu: Corpo carbonizado pode ser de Corretor de Imóveis desaparecido Morador de Itaipuaçu desaparece e preocupa familiares
Notícias Relacionadas »
Comentários »
publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp