17/01/2017 às 12h59min - Atualizada em 17/01/2017 às 12h59min

Escadaria do Centro da Cidade contará a história de Maricá

1

1

A Prefeitura vem realizando, através das secretarias de Obras e de Conservação, constantemente a manutenção de áreas públicas. Em alguns casos, o trabalho revela novos pontos de interesse na cidade, como é o caso da escadaria que liga a Rua Carlos Rangel, no Centro, à Rua Vereador Antônio de Azeredo, no Bairro Boa Vista. Com aproximadamente 70 metros, o local, que permite uma boa visualização do Centro, recebeu nova iluminação, vasos iluminados, gramados, pintura e drenagem. A revitalização animou o morador e artista plástico Willian Barreto, 41 anos, a dar um “toque” artístico ao local. “Estava passando com minha esposa e a minha filha em um dia de chuva. A água descia aqui com tanta força que parecia uma cachoeira e minha filha disse que só faltava os peixes”, comentou. A ideia veio na hora: Willian decidiu então pintar peixes nas escadas. Agora pretende ampliar e contar um pouco da história de Maricá através da aerografia – uma forma de arte e técnica de pintura e ilustração semelhante ao grafite, mas que utiliza aerógrafos para sua execução. O artista já trabalha com esta técnica há pelo menos 22 anos e pretende pintar os primeiros habitantes da cidade, índios, portugueses, negros. Quer ainda destacar a passagem do naturalista britânico Charles Darwin por Maricá, os jesuítas, além da “Pesca Milagrosa” na Lagoa de Araçatiba, um dos milagres atribuídos ao agora canonizado José de Anchieta. O período dos trens também terá destaque nas escadarias. Willian, que fez curso de pintura e confecção de mascaras em Veneza, Itália, já trabalhou no carnaval do Rio, nos barracões da Unidos de São Clemente e da Estação Primeira de Mangueira entre os anos de 2010 e 2014. Experiente com as tintas, o artista ministra oficinas nos SESC do Rio. “Estou colocando toda minha experiência aqui. Para lembrar nossa colonização estou pintando azulejos portugueses, próximos aos índios”, finalizou. Para evitar o sol forte, Willian começa a pintar as 6h e interrompe o trabalho quando o calor aperta. Ele afirmou que, se não tiver nenhum contratempo, entrega a obra no final de fevereiro. A intervenção não tem nenhum ônus para a prefeitura, já que ele esta fazendo o trabalho – que foi autorizado pelo município – de forma voluntária e utilizando seus próprios produtos. A ideia de pintar a escadaria foi tão bem aceita que uma das vizinhas disponibilizou o “paredão” da casa para compor a obra. Em breve, os moradores além de um espaço revitalizado poderão apreciar a história da cidade em cada degrau.
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp