07/04/2017 às 11h30min - Atualizada em 08/04/2017 às 15h51min

PM faz mega operação no 'Minha Casa, Minha Vida' de Inoã

[gallery columns="1" link="none" size="full" ids="116974"] Por Romário Barros- A Polícia Militar de Maricá começou a intensificar nesta sexta-feira, 07, as ações em residenciais do programa habitacional 'Minha Casa, Minha Vida' em Maricá. Segundo denúncias anônimas, alguns imóveis estão sendo usados como ponto de tráfico de drogas e depósitos de armamentos A situação tem preocupado moradores e fazendo até mesmo com que famílias abandonem as casas. De acordo com o Comandante da 6ª Companhia de Maricá, Capitão Marcelo Barreto, denúncias relatam que marginais expulsaram famílias para implantar ponto de drogas. Ao Lei Seca Maricá, o Capitão informou que os marginais escolhem locais privilegiados para se instalarem e pediu a colaboração da população para continuar fazendo denúncias através do telefone 2637-1285. “- A gente observa que alguns apartamentos foram estrategicamente escolhidos pelos marginais para instalar um ponto de drogas porque tem uma vista privilegiada da entrada do conjunto. Vamos investigar quem são estas pessoas e solicito o apoio da população, que continue colaborando, continue denunciando para auxiliar no trabalho da Polícia Militar”, destacou. Segundo Barreto, a Polícia Militar tem recebido denúncias quase que diariamente e não vai permitir mais esta prática. “- A polícia Militar vai combater a criminalidade em residências do Minha Casa, Minha Vida devido as denúncias de tráfico de drogas. Tivemos informações que existem diversos apartamentos do Minha Casa, Minha Vida, sendo invadidos por marginais que tiram as famílias, tiram as pessoas de bem que moram ali, e instalam pontos de vendas de entorpecentes. Passamos a fazer um banco de dados destas denúncias e passamos a atuar no sentido de combater essa prática”, afirmou. O Capitão destaca que nos residenciais moram muitas famílias honestas e trabalhadores e que elas não podem conviver no mesmo ambiente que pessoas ligadas ao crime. “- É inconcebível que marginais expulsem famílias de suas residências para montar ponto de venda de entorpecentes, transformar apartamentos em esconderijos de produtos roubados e armas. A Polícia Militar está atenta a esta situação e vai atuar fortemente nestes condomínios, que estão se transformando em verdadeiros QGs (quartéis generais) do tráfico. Na medida em que foram aparecendo novas denúncias vamos tomar as devidas atitudes. O início dos trabalhos já começou e precisamos que a população nos dê apoio e confie em nosso trabalho. Na medida em que fomos tomando os conhecimentos vamos tomando as devidas atitudes, temos certeza de que estes marginais, estes covardes vão mudar de atitude, no instante em que perceberem que a polícia está atenta a sua movimentação”, concluiu Barreto. Na operação desta sexta-feira, vários apartamentos e suspeitos foram averiguados. Nenhum material ilícito e ninguém foi preso. As operações vão continuar sem datas e horários determinados. [gallery columns="2" link="file" ids="116975,116976,116977,116978"]
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp