29/01/2021 às 16h28min - Atualizada em 01/02/2021 às 09h43min

Assassinato do filho do ex-prefeito de Maricá foi motivado por ciúmes

LSM- As investigações da Polícia Civil após o assassinato do filho do ex-prefeito Uilton Viana, levaram a descoberta do acusado e a motivação do crime. Wellington Viana, de 48 anos, foi morto a tiros, em dezembro do ano passado, por ciúmes.

Segundo levantamento feito pelo LSM – através das investigações feitas por agentes da Divisão de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG) – o acusado de ter participado da morte e ser o mandante do crime é, Sebastião Martins, de 41 anos. Ele desconfiava que sua esposa o traía com a vítima e por vingança, teria decidiu matar Wellington.

Para a Polícia, o crime foi premeditado, pois a vítima foi atraída para o local de execução. Uma hora antes de ser morto, no dia 18 de dezembro, Wellington Viana esteve na residência de Sebastião – no bairro de Itapeba – onde os dois conversaram sobre uma suposta negociação para comprar a casa, que pertencia à vítima. Na saída, a Wellington deu uma carona ao Sebastião e um outro homem, ainda não identificado.

No meio do caminho, exatamente na Estrada Joaquim Afonso Viana – no bairro São José do Imbassaí – Wellington foi alvejado por dois tiros na cabeça disparados de dentro do carro. A vítima morreu na hora. Já Sebastião e o comparsa, desembarcaram do veículo e fugiram do local.

Os investigadores chegaram até Sebastião a partir da última movimentação do Wellington. "Ele atraiu a vítima com a desculpa de querer comprar a casa. No interior do veículo achamos um recibo da venda da casa assinado pela vítima e recuperamos as tratativas atrás de mensagens de celular entre os dois. Só que tudo isso era um plano para tentar acobertar o crime", disse o delegado Leonardo Affonso. O crime ocorreu a cerca de 4 km da propriedade.

Após a descoberta, o acusado teve um mandado de prisão preventiva expedido pela justiça. Após o dia do crime, Sebastião saiu de Maricá para a casa dos irmãos. Os agentes foram até a cidade de Sumidouro – no interior do estado – onde morava a irmã do acusado, porém Sebastião, que estava no local, conseguiu fugir para dentro de uma mata fechada.

Na última terça-feira, 26, os agentes descobriram que Sebastião estava escondido da casa do irmão, em Teresópolis – na Região Serrana – e foram até o local. Na residência, o irmão dele contou aos investigadores que Sebastião estava escondido na mata e que só ia até a residência para se banhar e se alimentar.

Vendo-se pressionado e sabendo que seria preso a qualquer momento, Sebastião Martins se entregou à Polícia, na companhia de seu advogado, na noite desta quinta-feira, 28, na sede da DHNSG, em Niterói. Ele já tem passagens e condenação por tentativa de homicídio contra sua ex-mulher. Nesta manhã, ele foi transferido para o sistema prisional, onde ficará à disposição da justiça.

Já o outro homem, acusado de ter feito os disparos, encontra-se foragido e procurado pelos agentes.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp