publicidade 1200x90
29/06/2022 às 20h51min - Atualizada em 29/06/2022 às 20h40min

Corpo de motorista maricaense segue desaparecido após uma semana da confirmação de sua morte

- leisecamarica.com.br

O corpo do motorista de aplicativo maricaense que foi assassinado após levar um passageiro em uma comunidade na Ilha do Governador, na Zona Norte do Rio de Janeiro, no domingo, dia 19 de junho, segue desaparecido depois de uma semana.


A família do homem, identificado como Thiago Gomes dos Santos, de 28 anos, recebeu a confirmação da morte da vítima na quarta-feira, 22, mas até agora, segue sem informações sobre a localização do corpo. 


O carro que era usado pelo motorista durante seu sumiço foi encontrado no dia seguinte, abandonado em uma rua no bairro de São Cristóvão, também na Zona Norte do Rio.


Uma investigação feita pela Delegacia de São Cristóvão (17ª DP) suspeita que o motorista tenha sido sequestrado por um criminoso da comunidade do Dendê, que tem o comércio de drogas controlado pelo traficante Marcos Vinícius, vulgo Chapola. 


O criminoso é um dos bandidos mais procurados do Rio de Janeiro e é acusado de integrar uma facção criminosa que atua no estado. Além de Chapola, um outro traficante, conhecido como Neves, que morreu durante uma troca de tiros com a PM na terça-feira, 21, também estaria envolvido no sumiço e na morte do motorista. 


Como o corpo da vítima segue desaparecido, o inquérito foi transferido para a Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA), que segue investigando o caso.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp