30/08/2018 às 18h23min - Atualizada em 31/08/2018 às 16h05min

Polícia Civil investiga falsificação de atestados médicos no Hospital de Maricá


Por Romário Barros- A Delegacia de Maricá - 82ª DP - está investigando a falsificação de atestados médicos no Hospital Municipal Conde Modesto Leal, no Centro da Cidade. Um médico da Unidade Hospitalar denunciou o caso. Segundo levantamento feito pelo site LSM, um médico que exerce a função de clínico geral e de dermatologista no CDT (Centro de Diagnóstico e Tratamento), sendo coordenador da Emergência Médica, conferindo os pedidos de exames da emergência, encontrou pedidos de exames com seu carimbo. No último dia 20 de agosto, ele separou um pedido com o nome de um paciente, com numeração de controle do setor de radiologia  requisitando raio-x de tórax PA/perfil. O pedido estava um carimbo com seu nome e CRM, sendo que o carimbo não é utilizado por ele há seis meses. Ele estranhou, pois realmente não utiliza este carimbo e seu atual carimbo consta a inscrição dele sem o título "DR". O médico começou uma investigação, tendo falado primeiro com um funcionário. Ele falou que seria sobrinho do paciente da solicitação do raio-x. Disse ainda que quem havia fornecido o exame já carimbado teria sido uma outra funcionária de um setor da Unidade Hospitalar. Logo depois, o médico solicitou a presença da funcionária tendo a princípio conversado particularmente com a mesma. A funcionária informou que quem estaria fornecendo as requisições seria um outro funcionário e que o mesmo já estava fornecendo estas requisições já carimbadas há algum tempo atrás. Conversando com outra funcionária, a mesma relatou que o funcionário fraudador  - havia fornecido um atestado médico para uma criança menor de idade, deficiente visual, para apresentar na escola da criança pois a mesma havia faltado aula por motivo de doença, mas não passou por atendimento médico do declarante. Baseado nas informações dos funcionários, o médico notificou o caso à direção do Hospital e registrou a ocorrência na Delegacia de Maricá. O funcionário, que não teve o nome revelado, deverá responder por falsificação de documento público. CONTRAPONTO Em nota, a Prefeitura de Maricá informou que tão logo tomou ciência do ocorrido, a Secretaria de Saúde e a direção do Hospital Municipal Conde Modesto Leal determinaram a abertura de processo administrativo, que ainda está em andamento. Ainda de acordo com a nota, a secretaria de saúde está acompanhando o inquérito instaurado na 82ª DP e tomará todas as medidas cabíveis para que esse fato não se repita.
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp