17/09/2021 às 15h47min - Atualizada em 17/09/2021 às 15h49min

Risco de tsunami na costa brasileira após alerta de erupção

(Ilhas Canárias - Tubos Vulcânicos — Foto: RPC)

O alerta amarelo de risco de erupção do vulcão Cumbre Vieja, localizado na ilha de La Palma, nas Ilhas Canárias, próximo à costa do continente africano, reacendeu a discussão de possibilidade de formação de tsunamis que poderiam atingir a costa brasileira. Adormecido há décadas, o vulcão deu sinais de atividades sísmicas. Emitido pelo governo espanhol, na quinta-feira (16), o alerta indica que não há certeza de abalos, mas que o cuidado se estende para os próximos dias ou semanas. Especiaslitas em geociências e sismologia, no entanto, afirmam que a chance do desastre acontecer é remota. 

Saulo Vital, pesquisador e professor do Departamento de Geociências da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e Coordenador do Núcleo de Estudos e Ações em Urgências e Desastres (NEUD), explica que não existem estudos aprofundados com simulações numéricas sobre os impactos para a costa brasileira, então seria difícil especificar com clareza quais estados seriam afetados por um possível tsunami. Porém, devido ao formato da costa brasileira, a região do Nordeste se torna a região mais vulnerável, principalmente o litoral setentrional, formado por Ceará, Rio Grande do Norte e nordeste do Maranhão.

Por outro lado, o amarelo é o segundo nível, que trata de um estado de observação por causa dos pequenos sismos dos últimos dias, portanto, não é dos mais graves. Vital diz ainda que apenas uma erupção explosiva, ou seja, o desmoronamento de parte do vulcão, poderia causar o tsunami, uma vez que os sismos que costumam ocorrer na área do Cumbre Vieja são moderado. 

Segundo o coordenador do Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Aderson Nascimento, nenhum alerta foi feito ao órgão. “Essa chance é muito pequena de acontecer. A gente como órgão de sismologia, ninguém soube de nenhum alerta que foi emitido pelo serviço geológico espanhol ou algum órgão oficial dizendo que isso está acontecendo”. Ele afirma que não há motivos para preocupação com um desastre tão grande no Brasil. “A gente não tem essa preocupação no Brasil, porque esse evento é muito pouco provável”, diz. "Agora, eu não estou dizendo que a chance é zero de acontecer, eu estou dizendo que é muito baixa".

Fonte: G1.com


Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp