31/01/2019 às 15h09min - Atualizada em 31/01/2019 às 15h23min

PM acusado de matar homem em Itaipuaçu se entrega na Divisão de Homicídios


Acusado pela morte do funcionário público Bruno Gonçalves Crespo, de 38 anos, o PM Luiz Felipe Mendes de Souza, lotado no batalhão do Leblon, foi preso após se apresentar, na tarde desta quinta-feira (31), na Divisão de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG), em Niterói. O crime aconteceu na madrugada do último dia 19, na saída de um bar, em Itaipuaçu, Maricá. De acordo com informações da polícia, Bruno, que trabalhava como motorista para a chefe de gabinete da Prefeitura de Niterói, estava no estabelecimento localizado na Rua Professor Cardoso Menezes, conhecida como antiga Rua 1, quando houve uma discussão entre a vítima e o acusado. "A motivação da briga foi por causa de um balde de cerveja que as amigas da vítima teriam colocado na mesa em que estava o PM. Na saída, Bruno e o acusado discutiram novamente, e o policial pegou a arma, efetuando diversos tiros para cima e depois em direção ao grupo. Um desses tiros atingiu Bruno pelas costas", contou o delegado da Divisão de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNISG), Gabriel Poiava. A polícia fez diligências na casa do acusado, em Itaipuaçu, e encontrou a bermuda e acessórios usados pelo PM no dia do crime, identificadas por câmeras de segurança. As pessoas foram apreendidas e levadas para a DHNSG. Contra ele, foi expedido um mandado de prisão temporária de 30 dias. As informações são do Jornal O São Gonçalo
Notícias Relacionadas »
Comentários »
publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp