22/01/2021 às 21h39min - Atualizada em 23/01/2021 às 10h37min

Profissionais da saúde que ficam na linha de frente no combate à pandemia recebem primeira dose da vacina

Foto: Marcos Fabrício

"É muito gratificante receber essa primeira dose, a gente perdeu muita gente. Hoje, vendo essa campanha, eu sinto esperança, a vacina é esperança." O relato é da Cristiane Machado, 42, técnica de enfermagem do Hospital Municipal Ernesto Che Guevara. Assim como ela, outros 173 profissionais de saúde que atuam na linha de frente e integram o grupo prioritário, receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19 nesta sexta-feira, 22/01. Os profissionais que receberam as doses pertencem à Rede de Urgência e Emergência (RUE) do município. A Prefeitura de Maricá aplicou as doses em oito lugares simultaneamente.

"O momento é muito importante, nós estamos dando um passo bem vitorioso em relação a esse vírus que pouco se sabe, mas que levou a óbito várias pessoas. A vacinação traz esperança em relação à doença", destacou a secretária de Saúde, Simone Costa.

As 174 doses foram aplicadas em todos os locais que compõem a RUE, como o Centro de Testagem e Acompanhamento (CTA); Hospital Municipal Conde Modesto Leal; Upa de Inoã; Hospital Municipal Ernesto Che Guevara; Posto de Atendimento de Santa Rita; Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu); Polo de Itaipuaçu e Polo do Centro. Vale destacar que apenas os profissionais da linha de frente estão sendo vacinados com a primeira dose, e não os administrativos (que não transitam em áreas mais críticas do hospital).

Para Nayara Almeida, 37, que é fisioterapeuta do Hospital Che Guevara, e atua de perto no combate à Covid-19, a chegada da vacina levou mais tranquilidade aos profissionais. "A vacina é o estabelecimento da nossa saúde, e não só a minha, mas como de todos que estão à minha volta. Essa vacina veio para garantir e preservar a saúde dos mais velhos, dos mais debilitados e comórbidos - a vacina chegou para nos dar dias mais tranquilos", comentou.

"Nós, sendo imunizados, nos protegemos e protegemos o próximo também. Para mim, é uma satisfação, é a grande esperança para os meus próximos e para toda a população de Maricá", disse Jordana Borges, 34, coordenadora de Raio-X no Hospital Municipal Conde Modesto Leal.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp