20/04/2016 às 18h29min - Atualizada em 21/04/2016 às 20h49min

Com voto secreto, Vereadores aprovam projeto de Lei na Câmara Municipal de Maricá

Screenshot_1

Screenshot_1

Por Romário Barros- A sessão da Câmara de Vereadores transcorreu tranquilamente nesta quarta-feira, dia 20. Dos onze parlamentares, quatro faltaram. O Vereador Bidi (PR) alegou a ausência dizendo estar prestando assistência a um amigo que perdeu o filho. Já o Vereador Bubute (PV) e o Aldair de Linda (PT) alegaram compromissos políticos. Já o nobre edil, Adelso Pereira (SDD) não justificou a falta. Após a leitura do expediente do dia, foi votada na ordem do dia o veto do Prefeito de Maricá, Washington Quaquá (PT) ao Projeto de Lei que institui o programa de redistribuição de alimentos excedentes no município. O Projeto de Lei nº 61 de 23 de setembro de 2015 do Vereador Felipe Auni (PSD) prevê que mercados, supermercados, hipermercados e mercados populares doem alimentos excedentes para entidades que prestem assistência às pessoas carentes em Maricá. O projeto havia sido aprovado na Câmara e encaminhado ao Prefeito de Maricá, onde foi vetado. O Projeto retornou para a Câmara, onde foi discutido em voto secreto em turno único. Com seis votos favoráveis e apenas um contra, o Projeto foi aprovado e será sancionado pelo Presidente da Câmara de Vereadores, Chiquinho (PP). Na tribuna da Câmara, apenas dois vereadores discursaram para o plenário. Auni agradeceu a aprovação do projeto e o Vereador Helter Ferreira (PT) disse que o silêncio é a única resposta para quem utiliza a imprensa para critica-lo. A fala de Helter foi em razão das recentes declarações do Presidente do PV Municipal e Suplente de Vereador, Marcello Vianna que afirmou que o parlamentar seria o 'dono' da Secretaria Adjunta de Meio Ambiente do município. Confira a íntegra da sessão da Câmara de Vereadores de Maricá no Canal do LSM no Youtube
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp