19/06/2017 às 21h05min - Atualizada em 20/06/2017 às 11h02min

Vereadores de Maricá aprovam, em primeiro turno, aumento da Moeda Mumbuca

unnamed (2)

unnamed (2)

A proposta do Executivo que concede reajuste para os programas Renda Básica de Cidadania e Renda Mínima Mumbuca foi discutido em votado em primeiro turno pelos parlamentares na sessão desta segunda-feira, dia 19. O vereador Tatai (PTB) pediu mais fiscalização da prefeitura em alguns comércios da cidade. Ele alega que os comerciantes alteram o valor das mercadorias na véspera de recarga do cartão mumbuca dos beneficiários. “Se o dinheiro cai no dia 5, no dia 4 muitos comerciantes aumentam os produtos de beleza. Me deixa um pouco triste quando a pessoa pega aquele dinheiro para ir ao mercado. Os mercadinhos precisam de fiscalização. No dia 4, uma carne que custava R$ 14 reais eles aumentam para R$ 30. Várias pessoas me procuram”, disse. Marcinho da Construção (DEM), presidente da Comissão de Defesa do Consumidor, garantiu que irá fiscalizar as irregularidades. Já Poubel avaliou que o programa será um grande sucesso quando mais pessoas não precisarem do mesmo. O vereador Ismael Breve concordou com o parlamentar.“Eu enxergo com sucesso não o valor e a quantidade de pessoas que consegue abranger, mas sim pessoas que deixam de ser dependentes, mas que podem se autosustentar. Mas, como se trata de ajudar mais a população, declaro meu voto favorável”, disse. Aldair de Linda (PT) rebateu afirmando que a ideia é dobrar o número de 14 mil beneficiários.“Não é só o que a pessoa ganha, é o que aquece o comércio. Muitos comércios que estavam fechando, hoje as pessoas conseguem se sustentar e gera emprego”, afirmou. Os vereadores pediram também fiscalização da utilização do benefício. Denúncias dão conta que alguns beneficiários estão utilizando o cartão para a compra de bebidas alcoólicas e cigarros, quando o mesmo deve ser utilizado apenas para aquisição de remédios e alimentos. O sexto projeto votado pelos parlamentares, também de autoria do Poder Executivo, institui o Programa Municipal de Economia Popular e Solidária, Combate à Pobreza e Desenvolvimento Sustentável. O secretário de Economia Solidária, André Braga, esteve presente na sessão utilizou a tribuna para explicar como funcionam os benefícios. Ele disse, ainda, que foi feito um estudo de reajuste inflacionário de cada programa que é pago pela metodologia da moeda social Mumbuca. “Ele é um meio de pagamento social e um princípio solidário. O que foi votado foi o aumento de quatro programas. Três deles são de renda mínima que tem três modalidades: gestante, jovem solidário e Mumbuca. Vamos fazer um processo de atualização a partir de julho dos beneficiários do Mumbuca. Muitas pessoas morrem e tem filhos usando porque têm a senha. Essa atualização durará seis meses”, explicou. Confira abaixo a íntegra da sessão desta segunda-feira, dia 19.
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp