16/02/2018 às 13h46min - Atualizada em 17/02/2018 às 18h12min

Confusão no trânsito do Centro vai parar no Juizado Especial Criminal de Maricá


[gallery columns="1" link="none" size="full" ids="147238"] Por Romário Barros- Uma discussão entre o Presidente da 38ª Subseção de Maricá da Ordem dos Advogados do Brasil e Procurador Concursado do município, Amilar Dutra e o Guarda Municipal Márcio Silva foi parar no Juizado Especial Criminal (JECRIM) de Maricá. Os vídeos da confusão já ultrapassaram a marca de 100 mil compartilhamentos no facebook. A confusão aconteceu na última quarta-feira, 14, na Praça Conselheiro Macedo Soares, no Centro de Maricá. Em depoimento na Delegacia de Maricá, o Guarda Municipal Márcio Silva contou que foi desacatado por Amilar Dutra. Segundo o Guarda, ele estava de serviço no local quando Amilar parou seu veículo em via pública e perguntou se ele poderia parar em um local proibido próximo a loja citycol, onde há uma faixa de pedestres. O Guarda respondeu que não poderia parar no local e segundo ele, Amilar começou a ofende-lo chamando-o de ‘merda’, ‘bobão’, ‘palhaço’. De acordo com o Guarda, além de dizer que ele era apenas ‘um simples guarda municipal’, Amilar disse que era procurador do município, inclusive dando ‘uma carteirada’.  No depoimento, o Guarda diz que não ofendeu Amilar. Já Amilar Dutra contou no depoimento que perguntou ao Guarda se poderia estacionar no local só para entregar uma chave. Amilar disse que o Guarda o respondeu rispidamente que não poderia parar ali. Ele disse que é uma pessoa idosa e hipertensa e estava se sentindo mal no momento. Amilar falou que retirou o carro do local e retornou para conversar com os orientadores de trânsito sobre o fato. Durante a conversa, segundo Amilar, ambos se exaltaram, porém, diz ele que não ameaçou ninguém, nem ofendeu ninguém. Amilar contou que após a confusão saiu do local e foi ao hospital para ser medicado, pois segundo ele, estava com a pressão muito alta. As partes envolvidas já foram ouvidas na Delegacia de Maricá. O caso foi registrado como desacato de Amilar sobre o Guarda Municipal. O caso foi encaminhado para o Juizado Especial Criminal (JECRIM) de Maricá. NOTA DA PREFEITURA A Prefeitura de Maricá emitiu uma nota nesta sexta-feira, 16, sobre o caso.  A respeito do vídeo que circula pelas redes sociais, no qual dois servidores estatutários aparecem discutindo, a Prefeitura de Maricá esclareceu que vem se empenhando diuturnamente para disciplinar e melhorar o comportamento no trânsito de Maricá. De acordo com a Prefeitura, a fiscalização ao estacionamento irregular é um dos pilares desse trabalho. Ainda segundo a Prefeitura, uma vez apurado que o veículo estava estacionado em local impróprio, a multa deverá ser aplicada. De acordo com a Prefeitura, todo cidadão está sujeito às regras do Código de Trânsito Brasileiro e à ação funcional da autoridade de trânsito. A Prefeitura finalizou dizendo que qualquer excesso ou abuso de qualquer servidor não será admitido pela Prefeitura e deverá ser apurado pelas autoridades competentes. ASSISTA AO VÍDEO NOTA DO LSM O LSM vêm a público reiterar novamente que não tem ligação com nenhum outro jornal (veículo de comunicação) de Maricá, fazendo assim um jornalismo independente. 
Notícias Relacionadas »
Comentários »
publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp